Corolla ou Civic? Qual Carro é Melhor em Sua Versão Básica?

Carros em questão!

Os números não mentem! O Corolla é o carro mais vendido do mundo! Advinhem quem é o quarto? Honda Civic! Os dois são formidáveis carros, lançados em 1966 e 1968,que atravessaram gerações,milhões de unidades vendidas e fans até hoje. Mas iremos em relação às áreas do carro!

1)Motor e câmbio

O Honda Civic teve a sua décima geração lançada no Brasil em 2016. O Honda Civic usa o motor R20Z1,que é um 2.0 aspirado com 155 cavalos no álcool e 150 na gasolina. Esse motor chegou ao Brasil em 2012,no Civic e no Honda CR-V.

Bem moderno,com simples comando na admissão (comando variável mas único,as válvulas abrem e fecham apenas na admissão quando percebem a necessidade de economizar combustível,fecham as válvulas, quando percebem a necessidade de potência,força,torque e desempenho,abrem as válvulas.

Por isso o comando é variável). Age somente sobre as válvulas de admissão, variando tempo e abertura. A maioria dos carros nacionais,esse comando é único,ele fica o tempo todo aberto. Por isso,é possível que este Honda ande mais e beba menos do que carros inclusive menos potentes e de menor cilindrada.

O Civic usa tuchos mecânicos para abrir as válvulas. Esses tuchos sólidos requerem aperto de válvulas a cada 40 mil quilômetros e seus múltiplos. Porque ,com o tempo,esses tuchos criam uma folga. E essa folga,aumenta o consumo. Essa folga requer regulagem da folga das válvulas e isso encarece as revisões de 40 mil quilômetros e seus múltiplos. 

Apesar da engenharia da Honda ser formidável,fico pensando se isso não foi feito para ganhar um dinheiro a mais. De qualquer jeito,ele tem 16 válvulas,tem bloco de alumínio,dispensa o tanque de partida a frio, porque,assim que você aciona o alarme,para abrir o carro,o motor já injeta combustível nos bicos injetores. O que é muito bom. Mas é a típica injeção eletrônica. Bloco, cabeçote são em alumínios.

Disponibiliza 19,5 kgfm de torque aos 4300 rpm. 19,3 na gasolina. No automobilismo, existe uma medição chamada relação peso /potência. Ela afere o quão bom ou ruim é o desempenho do carro. Medição acima de 10 kg por cavalo,é mau desempenho, igual ou abaixo disso é bom.

A relação peso potência do Civic é de 8,3 kg/cavalo. Muito boa! O Civic pesa 1285 quilos. Nesta nova geração do Civic,a Honda equipou ele com um câmbio CVT automático. O CVT é um câmbio continuamente variável,que sempre preza pela economia e baixo giro. Ele contribui para que o Civic faça 7,2 km/l com álcool na cidade e 8,9 km/l na estrada.

Enquanto faz 10,5 km/l de gasolina na cidade e 13 km/l de gasolina na estrada. Esse câmbio aposentou o antigo automático de 5 marchas com conversor de torque que a Honda usava desde 2006. Mais confiável que este anterior. Esse câmbio está bem alinhado no Civic, porque o conjunto é bom. Ele vai desde o Civic Sport até o 1.5 turbo. E lá fora ele também é oferecido.

O Civic se propõe a ser esportivo. Esse motor é girador e tem giro alto. O som dele aumenta gradativamente com o giro. Ele vai de 0 a 100 em 10,9 segundos,chega aos 195 quilômetros por hora de velocidade máxima. Até ano passado,essa versão tinha câmbio manual de 6 marchas,que ajudava na economia.

Tem gente que fala que esse MT6 chega a fazer 20 km/l na cidade. É um ÓTIMO motor,mas é simples e limitado. Injeção no coletor, 22 cavalos a menos do que o Corolla e ainda tem comando simples!

Já,o Toyota Corolla teve a sua nova geração lançada em 2019. Juntamente com a nova geração,estreou um motor novo. Foi aposentado o já consagrado motor 3ZR-FE,que foi lançado em 2012 e entrou o novíssimo M20A-FKB. O motor 3ZR-FE já havia feito sucesso no Corolla G10 (2012–2014) e Corolla G11 (2014–2019).

Esse motor já vencia o Civic em desempenho e consumo. Tanto o novo,quanto o antigo (exceto enquanto AT4). Esse novo motor,na prática, você pisa e ele dá um empurrão. Já o Civic,você acelera,ele sobe o giro,berra, mas não tem o mesmo impacto do que o Corolla. Parece que o Corolla tem bem mais força e torque na caixa.

Era um motor 2.0 16 válvulas com 154 cavalos e 20,3 kgfm de torque. 0 a 100 em 9,6 segundos e velocidade máxima de 196 km/h. É um motor desenhado para diminuir o atrito. Desenhado para dissipar o calor e a energia.

Evitar o aquecimento. Usavam vários componentes para aumentar a durabilidade e diminuir custos (pela própria competitividade) É feito um rigidíssimo controle de qualidade. A Toyota demite o funcionário do fornecedor caso o fornecedor entregue peças defeituosas ou atrase na entrega.

Usa bloco de alumínio. O alumínio é mais leve que o ferro e o aço. Aquece menos. Usam velas de irídio. Velas de irídio são muito mais duráveis. Duram mais de 100 mil kms sem problemas. Queimam melhor a gasolina. Possuem uma bobina por cilindro. Cabeçote em titânio. 16 válvulas. Chassis em INOX para não enferrujar.

Mais importante: Duplo comando variável de válvulas na admissão e no escape. Dual VVT-i. O comando é duplo e age nas válvulas de admissão e de escape,variando tempo e abertura. Isso faz o carro abrir e fechar as válvulas corretamente dependendo da necessidade e da pisada do motorista. Sem gastar combustível a toa. Assim como aumentar o rpm.

Usa tuchos hidráulicos. Não há a necessidade de apertar as válvulas,porque elas jamais terão folga,como há no Civic. Em outras palavras,o Corolla funciona melhor do que o Civic. O motor é mais eficiente,mais rápido e menos dispendioso.

A Toyota usa bloco de alumínio,velas de irídio, virabrequim de titânio,dual vvt-i,tuchos hidráulicos. Injeção sequencial DENSO!Uma bobina por cilindro, coletor de escapamento integrado ao cabeçote, partida com linha de combustível aquecida nas partidas a frio, baixa taxa de compressão em relação aos concorrentes ( menos atraso de ignição por parte da ECU).

As peças e o carro em si são desenhadas de uma forma que diminui o atrito, vibrações, ruídos, trepidações,consumo e calor. E aumenta muito a durabilidade.

O Calor se dissipa rápido. Não usa correia dentada,usa corrente. A corrente é muito mais rústica e durável. Correia dentada pode partir no meio dependendo da quilometragem. O Motor é feito para durar mais de 500 mil quilômetros. O motor dele na verdade, tem mais cavalos. Mas a Toyota põe limitadores para reduzir consumo e emissões.

O casamento motor e câmbio é perfeito.

A Toyota usa um câmbio CVT Multidrive feito pela japonesa Aisin. A Aisin é uma marca da Toyota especializada em transmissões.

Ela vende câmbios para o mundo todo. Chevrolet, Jeep,BMW e várias outras importam câmbios dela. Aisin fez um câmbio sob medida,como um alfaiate para o modelo. Seu diferencial é um software de gerenciamento.

Esse câmbio simula 7 marchas virtualmente. Ele possui um modo ECO e um modo Sport,que varia a abertura e fechamento das válvulas e também ajusta o rpm conforme a condução do motorista.

O câmbio CVT procura ter economia, conforto, silêncio e suavidade. Tá certo que o RPM é linear, contudo é melhor ser econômico, robusto e confiável do que simplesmente rápido e dispendioso. Ainda mais num país como o nosso que muita gente não possui muitos recursos para manutenção do carro.

O Consumo varia de 10 km/l na cidade e 12 km/l na cidade. É possível fazer 12 até 16 km/l. Um fabricante que valoriza o conforto,o silêncio e a suavidade a bordo. 

O casamento do motor e câmbio é tão perfeito que, em todos os testes,o Corolla G4 vencia o Civic (antigo ou atual) em acelerações, desempenho e consumo. Além disso,ele andava mais do que o Up TSI!, Astra 2.0, Peugeot 408 1.6 turbo,Sentra, Focus Sedan 2.0 (tinha 178 cavalos), Elantra andava mais ou andava junto do que o Jetta 1.4 turbo. Ele andava junto com Cruze 1.4 turbo. O que dá um motor e câmbio bem feito. Durável,confiável e ainda anda mais do que carros mais potentes.

Não foi diferente com o novo motor. Só que,ele foi muito aperfeiçoado e melhorado. O novo motor é um 2.0 aspirado,com 16 válvulas,todos esses componentes,mas mais aprimorados. Ele tem 177 cavalos no álcool e 169 cavalos na gasolina a 6600 giros. 21,4 kgfm de torque no álcool e 21,4 kgfm na gasolina e, desde 4400 rpms. Ele simplesmente janta o Civic. 

Ele atinge 208 km/h e vai de 0 a 100 em 9,2 segundos. Com esse tempo,ele pode andar junto com Jetta e Cruze 1.4 turbo. Desempenho melhorou,e o consumo também. Ele faz 8 km/l com álcool na cidade e 9,7 km/l de álcool na estrada.

Com gasolina,é 11,6 km/l na cidade e 13,9 km/l na estrada. Pode fazer bem mais. Mérito do câmbio CVT,da Aisin,que agora tem 10 MARCHAS! O casamento motor e câmbio permanece perfeito.

É o seguinte: quanto mais marchas, melhor. Elas ajudam o giro ficar baixo,reduzem o esforço do motor e o carro reduz bastante o consumo. Carros a diesel são econômicos porque têm muitas marchas. Apesar do Corolla ter 1375 quilos,a relação peso/potência é melhor do que o Civic: 7,8 kg por cavalo. 

O Corolla ainda possui injeção direta e indireta de combustível, o que torna o modelo ainda mais eficiente!

Crítica social

Tanto a imprensa,quanto os consumidores,possuem sérias implicâncias com o Corolla. O Civic ganhou esta geração anterior em 2011 e foi até 2016.

O Corolla ganhou em 2014 e foi até 2019. Quando o Corolla foi lançado,ele foi muito criticado por ter câmbio CVT. Falaram que matava o desempenho,deixava o carro lento,deixava o carro geriátrico,era coisa de carro de velho,era uma porcaria, não dava para sentir o carro,era monótono,era ruim.

Falaram que não iria comprar e que era um lixo. Em 2015,a Honda lançou o HR-V. Advinha qual é o câmbio do HR-V? CVT. Ninguém falou nada. Pelo contrário. Falaram que acima de 100 km/h,o carro vira um míssil. Em 2016,lançaram a nova geração do Civic. Advinha o câmbio? CVT. Aí falaram: “É,esta é a nova tendência da indústria!” “Eles sabem o que fazem!”.

2)Direção,suspensão,freio e dirigibilidade

“Civicão”

A dirigibilidade em ambos os modelos é exemplar. O Civic prioriza a esportividade. Tem suspensão dura. O Civic,tem por muito tempo, suspensão independente nas 4 rodas.

Nesta geração,o Civic ganhou vetorização de torque, o que melhorou o desempenho e a capacidade de fazer curvas. Há mais controle do carro com isso. A posição de dirigir é baixa,bem próxima do chão, e o painel parece que te envolve. Aqui,o Civic faz jus a sua fama de esportivo e jovial.

Corollão

O Corolla prioriza o conforto. O Corolla nunca teve no Brasil,suspensão traseira independente. Isso porque,a Toyota sabe que o Brasil tem muitos buracos e isso poderia fragilizar,quebrar a suspensão e tornar os reparos dispendiosos. Além disso,a Toyota queria trazer um tanque de combustível maior, para melhorar a autonomia.

Veja também: Toyota Corolla Cross Já Tem Data OFICIAL Marcada Para Lançamento no Brasil

Mas o Corolla sempre foi muito criticado por não oferecer o item. Aí a Toyota instalou a suspensão independente atrás, tornando o carro com suspensão independente nas quatro rodas. O Controle dinâmico do carro ficou muito melhor. Além de não transmitir as irregularidades do piso. O Corolla freia melhor do que o Civic.

A Toyota instalou pneus mais largos, daí por isso,o balanço ficou melhor,a frente mergulha menos. Ele freia em espaços melhores e melhorou muito em curvas e dirigibilidade. Mais silencioso e rodar macio. Fazendo fama de carro senior.

3)Segurança

São carros globais,que gabaritaram os testes de colisão. Mas o Corolla é mais equipado. Desde 2014,o Corolla tem 7 airbags;dois frontais,dois laterais,dois de cortina e um de joelho para o motorista. O Civic tem 6.

O Corolla tem mais equipamentos de segurança,como alarme antifurto volumétrico (dispara em caso de quebrar o vidro ou danificar o carro),faróis com regulagem de altura, luz traseira de neblina e repetidores laterais de seta. O Civic,neste aspecto só tem faróis de neblina,o vetorizador de curva e monitor de pressão dos pneus.

4)Vida a bordo

Interior do Civic

Interior do Corolla

5)Equipamentos

O Corolla é mais equipado do que o Civic nesta versão básica. Apesar,da GLi também ser mais equipada do que a Sport (intermediária) também.

A nova geração acrescentou equipamentos ao modelo da Toyota,enquanto o Civic manteve-se e manteve-se com os mesmos itens desde 2016. Apesar dele não ter difusor do ar condicionado para passageiros traseiros. Tanto faz, porque o Civic não tem ar bizona.

6)Custos

Preço praticado em concessionária varia muito. Na tabela,o Corolla custa 99.900 enquanto o Civic LX custa 97.900. A Sport é 104.900. Porém,o Corolla tem revisões e peças mais baratas. As revisões têm preço fixo. Se somar todas as revisões até 60.000 quilômetros,o Corolla é 1560 reais mais barato de manter.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *